Quase um ano de #elaeamarmita

1

O tempo voa. Sem dar conta… praticamente um ano passou desde que nasceu #elaeamarmita!  Foi um ano bom! Tive oportunidade de aprender mais, fazer novos amigos, viver novas experiências.
Ela e a marmita, continua a ser o reflexo do que sou, dos meus hábitos, do meu dia-a-dia, dos meus sonhos.
Ao fim de um ano as minhas convicções mantêm-se. E estão mais fortes que nunca.

Be Happy! Sorrir, muito!
A vida nem sempre brilha. Há dias que acordo rabugenta. Há dias menos bons. Mas temos sempre duas opções: ficar assim ou dar a volta e encarar o dia com ânimo. Com força. Há momentos em que um pequeno-almoço bonito, uma foto que recorda um dia muito bom, ajuda a melhorar o meu dia.

_MG_7047

No Excuses! Foi um ano de treinos bastante regular e sem dúvida que é um objetivo a manter porque me sinto melhor que antes.
11014860_550883091729999_5198502854863441401_nSe numa fase inicial o objetivo era estar em melhor forma, atualmente treino porque sim! Porque me sinto melhor, porque faz parte do meu dia e isso é o melhor de tudo!
Check ups regulares também são importantes e passei a dar mais atenção à saúde. Treinar ajuda-nos a manter saudável, mas também a estarmos mais atentos. Darmos valor a nós próprios. É importante cuidarmos de nós 365 dias por ano e não somente quando nos encontramos lesionados ou doentes.

Eat clean! As minhas marmitas vieram para ficar e adoro contar com elas!
Também há dias de #elaSemMarmita e não é problema nenhum porque é possível encontrar uma solução para as nossas necessidades. É uma questão de manter o foco.IMG_4215
Fez também um ano que eliminei o peixe da minha alimentação e sinto-me muito bem com esta opção.
É com a alimentação que surgem mais questões de quem segue “a marmita”.Como não sou nutricionista, cozinheira, treinadora, não posso aconselhar! Posso partilhar o que faço e o porquê dessa opção. Se isso ajudar, ótimo!
O termo eat clean trás, por norma, uma discussão mais profunda porque a minha filosofia é de “equilíbrio”. Nem tudo o que partilho é considerado saudável no mundo do fitness. No entanto, quando passei a encarar calorias como energia (como deve ser encarada!), encontrei esse equilíbrio entre treinar e comer melhor. Isso permite que coma o que gosto, mas de uma forma comedida. Costumo fazer uma analogia simples com o Sol. O sol dá-nos energia, faz bem à saúde, mas não podemos simplesmente torrar ao sol pelas razões que sabemos. Podes optar por apanhar sol, com protetor ou sem, nos horários de maior ou menor índice solar. Com as calorias é a mesma coisa. Precisas delas para viver, mas podes escolher…que tipo de calorias comer e em que quantidade.

E esta é uma boa novidade para partilhar… Como não sou especialista e surgem questões às quais também eu gosto de ter respostas, vamos poder contar com a ajuda do Nuno Martins, licenciado em Ciências do Desporto pela Faculdade de Motricidade Humana e a terminar o mestrado em Exercício e Saúde, ginasta e treinador no SCP e um coach online.
logo
Conheci o Nuno há cerca de 2 anos, quando aumentei a frequência de treino e senti que precisava de ter noção do que precisava comer. Estava a treinar bastante e a comer pouco, não estava a resultar! Desde então tem sido um grande apoio e irá abordar aqui, no blog, vários temas ligados à alimentação e desporto!

Em breve teremos o primeiro post e vamos falar de proteína Whey! 😉

Say Something