Piodão é o Piodão!

Há 2 anos atrás, já tinha participado em algumas provas de trail quando me aventurei nos 23km do Piodão! Nessa altura percebi o significado da altimetria numa prova de trail! Passei a respeitar mais a modalidade, cada prova  e a analisar os gráficos com outros olhos, porque “montinhos” todos os gráficos têm, agora a distância e a inclinação entre eles é outra conversa!
Também passei a admirar mais os trilhos e a nossa serra do Açor!


Continue reading

Um saltinho ao Caramulo

Sair “para fora, cá dentro” é um hábito que temos cá por casa e escapadinhas comemorativas são para aproveitar. Aparentemente, estávamos sem planos, pensava eu, mas havia um passeio até à montanha, pois claro.
Como assim, ainda não conhecia o Caramulo?


Despertar acima das nuvens com vista para a serra da estrela. Inexplicável. Não sei se é de mim, mas fico encantada com estes pequenos grandes momentos. #luckygirl

Continue reading

Louzan Trail…é já amanhã! 

Apesar de já ter percebido que tenho preferência por provas com distâncias longas, prometi a mim mesma que não me iria aventurar só em ultra maratonas. Acredito que faz parte do processo de conhecermo-nos melhor. Tento perceber como reajo a diferentes estímulos e como recupero de provas com distâncias longas ou distâncias curtas onde a intensidade e ritmos são diferentes. Como nem há um mês corri os 70k do ATR, optei por ir conhecer o Louzan Trail na distância de 25 km. Sei no entanto que não se tratam “só” de 25km, mas sim de um desafio que combina a distância, 2000D+ e calor. Uma prova curta, mas muito intensa! (#vaidoer) 

Continue reading

A importância do material no Trail

“É um tema muito discutido. Somos adultos e responsáveis pelo o que nos pode acontecer, no entanto se existe um regulamento deve ser respeitado. Pela nossa segurança e por respeito ao trabalho das organizações das provas.
Cada atleta tem as suas preferências, estilo ou estratégia, mas há mínimos exigidos. Esses podem ditar o nosso sucesso. Ditaram o meu nesta prova.”

IMG_9970 Continue reading

Despertámos o vulcão em nós

O desejo de voltar ao Faial era grande. Depois de superar os 48km numa das provas mais emocionante que vivi em 2015, decidi que era o local ideal para me estrear numa ultra endurance. Havia mais Faial para descobrir, pé ante pé.
O desafio era grande. A primeira vez na distância, a primeira vez com um desnível positivo de 3200 metros.


Continue reading